Related Posts with Thumbnails

sábado, 24 de outubro de 2009

A rua renasce do lixo, se recicla

Sol forte, céu aberto, clima de quase verão. O clima tem mudado no planeta, assim dizem os especialistas. Estaciono o carro em frente a uma marcenaria fechada (aos sábados alguns descansam), e do outro lado da Rua Santa Catarina, a altura do número 93, estava a Rádio Vale de Tijucas. Minha entrevista, no programa Crônica Popular, de Celso Leal, e que daria enfoque ao jornal “Littera – um despertar literário”, e ao “Mosaicos de Rua”, era prevista para as 11 horas; assim, ainda havia tempo. Deixei as 6 mudas de ipês (amarelos e roxos), que adquiri ali perto, no carro. Desandei a conversar com uma senhora e um menino que pararam uma carroça puxada por um pangaré, e repleta de material reciclado. No mais, a entrevista é sempre uma conversa.

Ilma Araci da Silva, 55 anos de idade, e Juliano Machado, 13 anos de idade, são catadores de material reciclável há pelo menos 4 anos. Moram no município de Tijucas/SC, no centro da cidade, possuem uma vida modesta e de trabalho pesado. De acordo com Ilma, são coletados 15 carrinhos cheios de papelão, plástico, alumínio, e outros materiais por semana. “Nós entregamos tudo aqui em Tijucas mesmo. Não precisa ir para outro lado. Isso facilita o serviço”, afirma Ilma. Questiono a catadora sobre o tratamento das pessoas, e ela diz que: “eles param e chamam a gente. Tem vezes que dão até gorjeta”.

Juliano é um menino que sonha em ser jogador de futebol. Pergunto se ele é Figueira ou Avaí, e ele diz ser Fluminense. Brincamos com o fato do “Flu” estar na zona de rebaixamento, mas ele diz que assim mesmo é torcedor do time de coração. Juliano estuda no período da manhã, é aluno da sexta-série, e ajuda a recolher o material reciclável a tarde. Sobre a rua, e ele diz: “É liberdade. Sinto-me feliz. Converso com as pessoas. Posso trabalhar”.
O trabalho dos dois ajuda no sustento da família e ajuda a natureza. “a gente ajuda a natureza, com a reciclagem do lixo, e consegue ajudar a sustentar a família”, afirma Ilma, olhando o carrinho cheio.

Presenteio os dois com exemplares de “Littera – um despertar literário”, na esperança que o menino possa um dia se tornar um escritor ou jornalista. Eles, de bom coração e sorriso no rosto, aceitam e seguindo o caminho, a ruga, o sulco, a rua que renasce do lixo, se recicla.

Nenhum comentário:

  © Blogger template Ramadhan Al-Mubarak by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP