Related Posts with Thumbnails

sábado, 24 de outubro de 2009

A rua é feito de grãos de milho pipocando

Um giro pelas ruas de Florianópolis, num sábado pela manhã, e os vemos. Lá estão eles com seus carrinhos coloridos, avental e bom humor. O vendedor de pipocas também faz a alegria de uma porção de gente. Pode ser a pipoca doce ou salgada, há sempre quem dela se alimente, mate a fome, sirva ao filho ou a pessoa amada.

A Felipe Schmidt é uma das ruas mais movimentadas da capital catarinense, e é numa de suas esquinas que paramos para conversar com ex-tratorista Pedro Manuel Oliveira, 64 anos de idade, 35 dedicados ao ofício de pipoqueiro. Natural de São Joaquim/SC, Pedro escolheu a profissão por ter sofrido um acidente que o impossibilitou de conduzir um trator.

Pedro reclama da procura, mas se diz prazeroso com a profissão: “Não dá bem, mas dá pra levar”, afirma num tom descontraído. Por R$2,00 é possível comprar um saquinho de pipocas, mas Pedro nunca está num ponto fixo. E enquanto as pipocas saltam em sua panela seguimos nossa caminhada pelas ruas movimentadas. Amanhã ou logo depois, Pedro estará em outro lugar.

Nenhum comentário:

  © Blogger template Ramadhan Al-Mubarak by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP